Entrevista completa de Finn Wolfhard para à Billboard, traduzida

Nesta terça-feira (2), Finn concedeu uma entrevista exclusiva para à Billboard uma das maiores revista sobre música e também um dos maiores sites, nossa equipe FWBR traduziu a entrevista completa, confira:

A ESTRELA DE STRANGER THINGS FALA SOBRE COMPARTILHAR O PALCO COM O ELENCO DE ESTRELAS DO ROCK PARA O SHOW ‘STRANGER 80s’ NO PALCO DO SWEET RELIEF BENEFIT
Matthew Leone é exatamente a razão pela qual a Fundação Sweet Relief surgiu, o baixista da banda hardcore de Chicago Mandina Lake, acordou no hospital em 2010 com um terço do seu crânio faltando depois de ser seriamente espancado enquanto ajudava uma mulher envolvida em uma disputa doméstica.
Eu me tornei a razão pela qual a Sweet Relief é tão importante,” Leone conta a Billboard sobre a fundação sem lucros criada em 1994 pra prover uma assistência financeira para a carreira de músicos que passam dificuldades para pagar suas dívidas enquanto encaram doenças ou deficiências. “Eu passei um ano em uma reablitação mental e física antes que isso virasse manchetes, Sweet Relief esteve comigo o tempo todo,” ele diz. Leone agora serve como Artista e Embaixador Global para SR, e ele está olhando para a frente para dar algo em troca a fundação fundada por Victoria Willians durante um show beneficente em Maio de 1993. “Strange 80s’ O primeiro evento anual de angariação de fundos para todas as estrelas no Teatro Fonda em Los Angeles será apresentado pela estrela de Stranger Things, Finn Wolfhard.

O show surgiu quando Leone conheceu o agente de Wolfhard e perguntou se o jovem ator estaria disposto a doar algo para a causa. Isso se tornou em uma amizade, e depois em uma conversa com o músico em desenvolvimento, Wolfhard que levou a uma questão simples: “Qual sua fantasia musical?” Finn disse que ele gostaria de tocar guitarra em um palco com alguns de seus ídolos e entre as bandas que ele mencionou estavam Tenancious D”, conta Leone. “Eu tava tipo, ‘eu conheço algumas dessas pessoas,’ e eles disseram, ‘Sim, ok.’ Bom, a próxima coisa que você sabe é que nós desenvolvemos isso para um formato frouxo e eu consegui uma lista de artistas deles e comecei a fazer chamadas.”

Isso foi há cinco meses atrás, e Leone não parou de trabalhar no show desde então. “Finn é sábio além da sua idade,” ele diz sobre o jovem ator. “A inclinação natural é, ‘Oh, ele é essa criança jovem que tem essa ascensão meteórica e agora ele quer ser uma estrela do rock.’ Quem não quer? E então ele começou a listar essas bandas que ele gosta e eu não ouvi nem a metade dessas bandas! Ele é brilhante e tem um incrível gosto musical, então eu soube que era legítimo e que ele tem uma paixão genuína por isso.”

Billboard falou com Wolfhard por email sobre sua apresentação dos sonhos.

Claramente você era muito jovem para essa música em primeiro lugar – o que é isso que você ama sobre as bandas dos anos 90?

 Os letreiros colocavam álbum que eram bem menos convencionais (mainstream) e mesmo assim alguns deles se tornaram mainstream, então foi fértil. Existe diversidade e diversão, é algo para todos.

Como você se envolveu com o projeto e o Sweet Relief?

 Eu leiloei uma guitarra para Sweet Relief ano passado. E foi daí em diante.

Você já ouviu sobre a organização antes?

Não. Mas eu ouvi a versão de “Crazy Mary” do Pearl Jam. Eu sempre achei que era uma música deles mas meu pai me contou que era da Victoria Williams. Ela foi a primeira beneficiária da Sweet Relief e as músicas dela foram colocadas em uma álbum que arrecadou fundos para SR. E vem acontecendo desde então.

Você é um conhecido fã de música. Por quem você está mais ansioso no projeto?

Eu realmente amo the D. “Weird Al” é incrível e humilde. E há membros de outras bandas boas. É uma mistura de pessoas dos Go-Gos, Velvet Revolver, Anthrax e a lista continua indo — Quero dizer, vamos tocar até o amanhecer???

Desde que você não é tímido sobre cantar em seus vídeos, você pode nos dar uma prévia de quais músicas você poderá pular e cantar?

 Eu não quero dizer porque ninguém disse antes mas o show está esgotado por causa do apoio de fãs incríveis. Eu tenho certeza que você vai ouvir mais tarde, mas, entretanto, se você estiver interessado, você pode ver o cover da minha banda Calpurnia de “Onde está a minha mente?” do The Pixies, no meu canal do YouTube.

 

O que você acha mais importante sobre o que a Sweet Relief faz para músicos necessitados?

 

A vida já é estranha o suficiente sem ter que se preocupar se você tem cobertura financeira, imagine quando se tem uma dívida, por isso quanto menos estresse quando você está necessitado, melhor. Nós simplesmente não temos que nos preocupar com isso no Canadá, mas nos Estados Unidos, cara … eu só vivi minha primeira vez em um hospital dos EUA por causa de uma intoxicação alimentar, e eu sou tão incrivelmente grato pela minha cobertura médica do SAG-AFTRA.

Como, todo mundo sabe que todos nós precisamos de cuidados de saúde, mas não só é incrivelmente caro para a maioria das pessoas na América, mas há tantos trabalhadores independentes que realmente lutam quando confrontados com lesões, deficiência e doença. Os músicos são na sua maioria trabalhadores por conta própria, e para mim a linha de fundo é que, como com os cuidados de saúde, todos sabem também que todos nós precisamos de música. Precisamos de músicos! Precisamos deles saudáveis ​​- precisamos dançar e precisamos escapar – e nada disso é possível quando os próprios músicos precisam de apoio. E é por isso que todos nós, não apenas músicos, precisamos sustentar e crescer .

Você tem que admitir que é muito legal que eles colocaram Strange no título do evento beneficiente. Deve ter sido para você, certo?

Tenho certeza de que é apenas uma coincidência. Ah! Sim, é irado, mas o mais importante é que tem ajudado a aumentar a consciência do bem que Sweet Relief faz para os artistas que não podemos viver sem.
Dê-me seu top 5 de músicas dos anos 80…
OK, isso vai soar realmente canadense, porque eu não quero ofender ninguém (então desculpa eh !?) – mas este é um tiro rápido desta desta tarde e influenciado pela minha recente viagem de um dia para Atenas. De noite será diferente, mas agora:
“Bastards of Young”, de The Replacements
“Todo mundo quer governar o mundo” de Tears for Fears
“Rock Lobster” de The B-52s
“Driver 8” de REM
“Love Buzz” de Nirvana

Tradução: Liz FWBR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *